O que o artesão faz com as mãos, preserva a HISTÓRIA e CULTURA de um povo, de uma época.
de Mary de Paula

Oração

Señor, haz de mí un instrumento de tu paz.
Donde haya odio, que yo lleve el amor;
donde haya ofensa, que yo lleve el perdón;
donde haya discordia, que yo lleve la unión;
donde haya duda, que yo lleve la fe;
donde haya error, que yo lleve la verdad;
donde haya desesperación, que yo lleve la esperanza;
donde haya tristeza, que yo lleve la alegría;
donde haya tinieblas, que yo lleve la luz.
Oh, Maestro,
haz que yo procure más consolar, que ser consolado;
comprender que ser comprendido;
amar, que ser amado,
pues es dando como se recibe,
es perdonando como se es perdonado,
y es muriendo como se vive para la vida eterna.

San Francisco de Asís

Reflexão

Se não fossem pelos ruídos que vinham da grande avenida, hoje pela manhã ao chegar a janela, deparei com uma cena linda!! Porque não dizer, fantástica! Diria quase romântica!
Fazia as folhas dançarem...

Era dia claro. Sol nostálgico típico de inverno, com leve e discreto vento que
Ria vendo as andorinhas. Uma sirene toca... Apreensão! O coração acelera. Será a polícia, corpo de bombeiros ou a ambulância?

E fiquei ali, na janela da minha sala, pedindo a Deus misericórdia, qualquer fosse a resposta à aquela pergunta.

Numa angústia que tomou conta do meu peito, pensava no ser humano que estaria sendo socorrido, em meio o desespero da família.

Intercedia quando tudo aquieta novamente. Eu orava dando graças a Deus por mais um dia, e que dia! Observava atenta aquele bando de andorinhas pousado na antena externa do prédio ao lado.

Diante de deslumbrante beleza elas pareciam contentes e "conversavam" umas com as outras. Lembrei do dito popular: "Uma andorinha sozinha não faz o verão".

Ali era tudo mágico! Quando uma vinha e pousava, vinham outras três ou quatro logo em seguida. Se uma levantava vôo, quatro ou cinco faziam o mesmo.

Dava-se a impressão de uma reunião familiar. Comecei a pensar na agilidade delas, a alegria que pairava no ar, e a leveza dos movimentos! Ora voavam, ora pousavam. Perdi a noção do tempo.

E a palavra do Senhor veio ao meu coração: "Não andeis ansiosos com dia de amanhã....vede os passarinhos..."




Êxtase total...De repente, fico apreensiva... Desperto deste momento poético ao som de outra sirene... Será a polícia, corpo de bombeiros ou ambulância...
Medo, dor e angústia...




Muitos pensamentos me vêem . O que será desta vez!

E lembrei novamente da palavra do Senhor: "No mundo tereis aflições...

Ide e pregai". Quantas vidas se perdem sem ouvir a palavra...

O silêncio nosso de cada dia, representa nossa omissão.



Alento às famílias e amigos, é o que precisamos levar. "chorai com

Os que choram". E o que de fato estamos fazendo???



Como é triste essa ansiedade que nos assombra...

Algo faz estremecer o corpo...Queria ver meus filhos por perto.

O processo se repete, não duas, mas várias vezes no decorrer do dia. Choro!

Sou mãe, portanto como tantas outras mulheres. Frágil, sensível, MULHER!

Mary de Paula Santos

Oración dando gracias por la Gracia que transforma
(Inés Simeone – Uruguay)

(tomado del libro de Culto de la Vª Asamblea General de CLAI)

Bendeciré al Señor con toda mi alma, lo bendeciré de todo corazón,

por el Espíritu Divino, que nos provoca y anima,

a aceptar la Gracia que renueva y transforma.

Bendeciré al Señor con toda mi alma, lo bendeciré de todo corazón,

por la Gracia derramada sobre todas las personas,

que renacen para la VIDA al encontrarlo y recibirlo.

Bendeciré al Señor con toda mi alma, lo bendeciré de todo corazón

por el Amor que nace de la Gracia ,

por el Espíritu Divino que nos guía hacia la fe.

¡Gracia, Espíritu Divino y Amor! Que transforman el mundo.

Por todo esto, ¡Gracias, Señor!

Copyright @ ARTE & FUXICO - ARTES & CIA | Floral Day theme designed by SimplyWP | Bloggerized by GirlyBlogger