O que o artesão faz com as mãos, preserva a HISTÓRIA e CULTURA de um povo, de uma época.
de Mary de Paula

Oração

Señor, haz de mí un instrumento de tu paz.
Donde haya odio, que yo lleve el amor;
donde haya ofensa, que yo lleve el perdón;
donde haya discordia, que yo lleve la unión;
donde haya duda, que yo lleve la fe;
donde haya error, que yo lleve la verdad;
donde haya desesperación, que yo lleve la esperanza;
donde haya tristeza, que yo lleve la alegría;
donde haya tinieblas, que yo lleve la luz.
Oh, Maestro,
haz que yo procure más consolar, que ser consolado;
comprender que ser comprendido;
amar, que ser amado,
pues es dando como se recibe,
es perdonando como se es perdonado,
y es muriendo como se vive para la vida eterna.

San Francisco de Asís

DIA DO ARTESÃO

Hoje além do "Dia de São José", "DiaMarceneiro", "Dia do Carpinteiro", encerramento do Verão "são as águas de Março fechando o verão,é promessa de vida no meu coração..." (Tom Jobim), comemoramos o "DIA DO ARTESÃO"
Não dá para deixar passar em branco, afinal além de blogueiros somos artesãos.

"O artesanato tem em si a gênese dos sistemas produtivos atuais, possuindo os requisitos básicos para a promoção do desenvolvimento sustentável, de forma a garantir condições dignas de vida em qualquer ponto do território brasileiro, tendo o artesão como principal agente.

Neste dia, o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, através do Programa do Artesanato Brasileiro, presta sua homenagem ao ARTESÃO, reafirmando seu compromisso com o desenvolvimento de políticas públicas de fomento do setor artesanal." (http://www.mdic.gov.br)

"Como nas tramas e tranças, unidos nós temos mais força e criamos o mais belo!"

T R A B A L H A R C O M A R T E

19 de março, Dia de São José, é a data em que se comemora o Dia do Artesão, e essa associação do ofício com a religião tem suas raízes na Bíblia: "Pois da terra e da água se terá moldado o homem, o ser bíblico à imagem de Deus. E essa presença tão próxima do elemento natural, tão dominante, nos faz lembrar que as mãos humanas ao trabalhá-lo, imitam o ato divino de criar o homem, de criar o mundo".

Em Taubaté, como diz Cibele Rocha: “Os moradores da Rua Imaculada já levavam na alma o gosto do barro, outros aprenderam a descobri-lo nas formas suaves ou tiveram a humildade de querer aprender e, nesse aprendizado, nessa confraternização, as mãos cheias de barro aderiram mais facilmente umas às outras, formando um grupo grande, uma roda majestosa e assim a rua ficou conhecida como rua das figureiras, dos figureiros".
A cidade de São Paulo em seus 455 anos carrega no seu cerne as marcas do "saber fazer" artesanal registrado na maestria de amassar o barro, de entalhar a madeira, de fiar, tecer e trançar fibras e de forjar, soldar, fundir metais. A mobília, as roupas, as ferramentas, os adornos, os brinquedos, frutos do trabalho criativo e habilidoso do artesão convivem, nessa grande metrópole, com o que há de mais moderno e contemporâneo, numa simbiose entre tradição e renovação.
A importância do artesanato não é só histórica e cultural, mas também social e econômica, na medida em que possibilita geração de emprego e renda à significativa parcela do povo brasileiro.
No Estado de São Paulo, a Superintendência do Trabalho Artesanal nas Comunidades (SUTACO), não mede esforços no sentido de fortalecer este setor que, além de gerar renda, nos revela traços que refletem a miscigenação entre as culturas indígena, africana e dos colonizadores; enriquecida pelas relações entre diferentes regiões do Brasil que aqui convivem
Os funcionários da Sutaco/SERT fazem parte da composição deste lindo mosaico que é o artesanato paulista, porque também trabalham com arte. Nesse sentido, se "somos todos, além do que somos, o que gostamos, o que fazemos", então podemos nos incluir como homenageados, pois na nossa lide diária nos dedicamos a esses maravilhosos trabalhadores da arte.
Parabéns artesão e obrigado por nos possibilitar a participação nesse processo de construção da cultura e da economia paulista e brasileira.
A "Família SUTACO /SERT"está de braços abertos para acolhê-lo.

Texto: Renan Carlos Ribeiro de Novais
Sociólogo e Ouvidor da Sutaco







Um comentário:

Sônia Maria disse...

Olá, amigas!
Lindo e completo post. Realmente ... hoje não é só dia do artesão e vocês nos lembraram muito bem. Muito Obrigada pelo carinho.
Abraços e beijos,
Sônia Maria

Copyright @ ARTE & FUXICO - ARTES & CIA | Floral Day theme designed by SimplyWP | Bloggerized by GirlyBlogger